1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 4,00 de 5)
Loading...

Planalto Admite Ceder na Reforma da Previdência – Veja como!

A Reforma da Previdência parece não ter fim. Muitas das mudanças presentes no texto da PEC ainda estão sendo discutidas pelo governo federal brasileiro com o intuito de que logo tudo se resolva e entre em vigor. O governo já admitiu que novas mudanças podem acabar sendo necessárias e está cada vez mais focado em discutir todos os pontos do texto.

A Reforma já vem sendo discutida há muitos meses e cabe ao cidadão brasileiro buscar se inteirar ao máximo do assunto para não ficar por fora das principais mudanças e alterações no sistema previdenciário de nosso país.

Pensão por Morte

O principal foco das conversas entre o governo federal brasileiro é o acúmulo entre a pensão por morte e a aposentadoria, que atualmente está limitado a dois salários mínimos.

 Reforma da Previdência

Reforma da Previdência. Imagem:diuvlgação

As novas mudanças não têm agradado muito a população e com isso o presidente Michel Temer está tentando deixar a situação ao seu favor, fazendo discursos apontando as vantagens e benefícios da reforma.

Acesse e saiba mais informações: INSS e Fiesp se juntam para ajudar beneficiários do auxílio-doença

Como anda a Reforma da Previdência

A Reforma da Previdência continua sendo votada para que entre em vigor. Ao total há 275 votos a favor, contra 60 indecisos. O relator já cortou quase 50% do texto da PEC, mas há muitas queixas sendo feitas em relação às mudanças. As queixas estão sendo feitas pelos servidores públicos, policiais federais e até mesmo pela iniciativa privada.

O próprio presidente admitiu que pode haver como insistir no tema da pensão. É possível, segundo ele, que aconteça o acúmulo da aposentadoria com a pensão. O governo está tentando não ir além em suas concessões, mas é bom ficar de olho nos próximos capítulos.

Acesse e saiba mais informações: Aumenta em 13% pedidos de aposentadoria no Ceará com a Reforma da Previdência

Mudanças na Pensão por Morte

São várias mudanças já atreladas à pensão por morte, desde que a Reforma da Previdência teve início. A proposta original proibia o acúmulo da pensão com a aposentadoria, e caso tivesse direito aos dois, o segurado teria que escolher o benefício mais vantajoso.

Logo depois, uma retificação na proposta tornava possível juntar os dois benefícios, desde que o valor total dos dois juntos não fosse maior do que dois salários mínimos. Ainda assim muitas pessoas continuaram reclamando.

 Reforma da Previdência

Reforma da Previdência. Imagem:divulgação

Isso porque o limite de dois salários mínimos é considerado baixo por especialistas, deputados e também cidadãos. Já houve a sugestão de subir o teto para três salários mínimos, mas tudo ainda está sendo discutido. Outra sugestão é somar o benefício maior com a metade do benefício menor.

É fundamental que os brasileiros acompanhem todas as sugestões e mudanças para que possam dar suas opiniões e ficarem cientes do que poderá ou não ser feito no futuro em relação aos benefícios da Previdência. Em breve novas informações sobre a pensão deverão ser divulgadas nos principais meios de comunicação de nosso país, por isso fique atento.

A pensão por morte pode ser solicitada por cônjuges, companheiros e dependentes dos segurados da Previdência que venham a falecer ou tenham sua morte dada judicialmente. Somente os cônjuges recebem a pensão vitalícia.

Recomendados para você: