1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Sem avaliações)
Loading...

Reforma da Previdência – O que Acontece se não for aprovada?

Estamos em ano de eleição, bem próximos de iniciar o calendário eleitoral, e a Reforma da Previdência está cada vez mais difícil de ser aprovada. A data limite para sua votação é dia 28 de fevereiro, mas as chances de isso acontecer estão realmente pequenas, visto que o texto da proposta começou a ser lido somente agora e o governo encontra grandes dificuldades em conseguir apoio da base aliado do Congresso.

Com isso fica bem claro que a Reforma pode deixar para ser votada no ano que vem, mas e se ela acabar não sendo aprovada? Você sabe quais serão as consequências disso para a economia brasileira? Veja a seguir.

Reforma da Previdência e suas consequências

Alguns economistas já estão dizendo que a Reforma da Previdência atuará como uma herança que o atual presidente deixará para o próximo. Será algo como um empecilho para uma nova gestão, que terá que arcar com todas as consequências da Reforma, principalmente se ela não for aprovada, o que é fato.

É importante destacar que em curto prazo, a reforma não possui nenhum impacto fiscal nos cofres brasileiros. Ou seja, isso significa que nos primeiros meses a Reforma não iria servir para aliviar o rombo orçamentário do país, entretanto, ao longo prazo, poderia agir como uma forma de equilibrar as contas e manter o curso.

Dificuldade para cumprir o teto dos gastos

Economistas já afirmam que o governo federal brasileiro irá encontrar muitas dificuldades em cumprir o teto dos gastos para esse ano. As despesas do país só podem aumentar de acordo com a variação da inflação pelos próximos 20 anos.

Por exemplo, esse ano os gastos podem ser de até R$1,348 trilhão, ou seja, o governo não pode gastar mais do que esse valor, ainda que tenha mais dinheiro. Entretanto, tendo como base os gastos públicos atuais, o teto não conseguiria ser cumprido já nos próximos dois anos. Grande parte do impasse e da dificuldade com o teto dos gastos envolve a Previdência, mas não é só isso.

A importância da Reforma para equilibrar o teto dos gastos

As aposentadorias e as pensões da Previdência são os principais gastos dos cofres públicos, por isso é importante que haja uma reforma, de modo a diminuir os gastos e pagar aposentadorias mais justas.

Caso a Reforma não seja feita, as despesas obrigatórias empurrarão as demais, levando aos cortes já conhecidos em programas e em concursos públicos.

E o que acontece se a Reforma ficar para a próxima gestão?

Caso a Reforma fique realmente como uma herança para a próxima gestão, será ainda mais difícil aprova-la. O mercado não será tão condescendente como é atualmente e o grau de exigência deverá ser muito maior.

Outro ponto que tornará difícil a aprovação da proposta é o fato do teto dos gastos ter estourado. Sendo assim é fundamental que a Reforma seja aprovada o quanto antes, para impedir mais rombo orçamentário e evitar que seja adiada até o próximo ano para votação. Se isso acontecer, a Reforma será um dos assuntos principais desse ano eleitoral.

Reforma Previdenciária ? Saiba como Funciona...

Reforma Previdenciária ? Saiba como Funciona…

A reforma da previdência é muito importante para o país, porém antes de ser votada é preciso que cada item seja revisado para que os trabalhadores não sejam lesados. A reforma é muito importante para que o país possa manter o pagamento dos pensionistas e aposentados. Sem a reforma, vai ser muito mais difícil conseguir manter os gastos, mas pelo que tudo indica, vai ser adiada por mais um ano, e talvez no novo governo seja possível reaver uma reforma trabalhista mais justa para todos.

 

Recomendados para você: