1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Sem avaliações)
Loading...

Reforma da Previdência – Oposição Tenta Impedir Governo de Suspender Intervenção

A Reforma da Previdência está para ser votada em breve, mas há alguns rumores de que sua votação será adiada e ainda de que pode ser deixada para depois do ano eleitoral. O que ressalta ainda mais essa opção é a intervenção militar que foi acionada pelo presidente para o estado do Rio de Janeiro. A intervenção tem duração de um ano e a medida impede que mudanças sejam feitas na Constituição, por isso a Reforma não poderia ser aprovada.

Tudo isso está resultado em vários manifestos pelo país, sem falar na oposição que está fazendo de tudo para que a proposta não seja votada ou aprovada. Veja mais a seguir.

Intervenção Militar e a Reforma

Com a intervenção, portanto, tudo indica que a proposta ficará para ser votada somente no ano que vem, no entanto o presidente Michel Temer revelou que irá suspender temporariamente a intervenção quando todos os líderes estiverem prontos para votar no Congresso.

Com essa interrupção temporária, seria possível que a proposta fosse votada e aprovada, ou até que mudanças fossem realizadas. Ainda assim isso não significa que a Reforma será votada esse ano, já que há muitos votos contra e Maia, presidente da Câmara dos Deputados, revelou que só levará a proposta para votação quando houver maiores chances de vencer.

Oposição não quer a interrupção da intervenção militar

Alguns parlamentares da oposição não gostaram nada de saber que o presidente irá interromper a intervenção militar para votar e aprovar a Reforma da Previdência. Como uma tentativa de impedir que isso aconteça, dois deles entraram com um mandado de segurança no STF alegando que ao suspender a intervenção, o presidente estaria burlando a Constituição.

Um advogado que representa os parlamentares ainda alegou que o decreto de intervenção só pode ser “cessado” – como o presidente falou que faria -, caso os motivos que o fizeram ser acionado parassem, ou seja, caso a violência no Rio de Janeiro diminuísse ou parasse. Portanto ainda é difícil saber se o presidente realmente poderá fazer o que disse.

Reforma da Previdência

O texto da Reforma da Previdência começou a ser lido recentemente no plenário, o que tudo indica que a votação que estava prevista para o dia 28 não poderá acontecer. O governo brasileiro está prestes a dar início ao calendário eleitoral, por isso não se sabe ainda se a proposta será votada antes das eleições.

Caso não seja, a Reforma com certeza será um dos principais assuntos das eleições. Caso a atual gestão deixe a Reforma para o próximo presidente, talvez haja ainda mais dificuldade em aprovar a proposta, ainda que ela seja imprescindível para equilibrar os gastos.

Solicitações de aposentadoria aumentam em todo o país

Cidadãos brasileiros que já estão cumprindo todos os requisitos da aposentadoria não estão perdendo tempo na hora de ir solicitar o benefício, até porque o medo de ser atingido pela reforma é grande. Todos aqueles que já atingiram o tempo de contribuição e a idade exigida pela Previdência ou que irão atingir nos próximos meses, devem entrar com o pedido de aposentadoria o mais breve possível, assim não serão atingidos pelas mudanças.

Aposentadoria Integral INSS

Com a proposta da reforma estando mais perto de ser votada, muitos brasileiros estão indo pessoalmente nas agências do INSS dar entrada no pedido de aposentadoria. Se você fará isso, lembre-se de ter em mãos todos os documentos necessários. Leve todas as Guias da Previdência Social, além de outros comprovantes e documentos que demonstrem todo o seu tempo de contribuição com o órgão. Todos os documentos são extremamente importantes e a falta deles pode impedi-lo de receber o seu benefício.

Recomendados para você: