1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2.012 votos, média: 4,60 de 5)
Loading...

Consulta de Perícia Médica Agendada

O Governo Federal resolveu realizar uma retomada do pente-fino para uma revisão dos auxílios-doença. Os aposentados que tem idade acima de 60 anos, dessa vez, acabaram por ficar de fora desse pente-fino na perícia médica.

Até esse momento, 80% dos benefícios concedidos com a perícia médica até agora foram detectados como sendo irregular. No entanto, o Congresso nacional optou por suspender a sua revisão.

Consulta de perícia médica agendada: cuidado com o pente-fino do INSS

O grande intuito do pente-fino é que os cofres públicos consiga economizar com o corte de benefícios irregulares concedidos em pericias médicas, no entanto, a varredura foi finalizada, porque o Congresso não votou a Medida Provisória.

Previdência Social

Previdência Social

No entanto, agora quem recebe o auxílio doença do INSS para mais de dois anos sem ter sido examinado precisa ter que provar que realmente precisa do dinheiro e que tem direito, conforme atestado pelo médico do INSS.

Consulta de perícia médica agendada: confira

O agendamento de uma perícia junto ao INSS tem como objetivo principal tornar possível um atendimento mais cômodo e trazendo uma solução para você, além de possibilitar que as agências do INSS se planejarem para o atendimento segundo a força de trabalho de cada unidade.

O agendamento feito por meio da internet trata-se de um protocolo válido e garante todos os seus direitos. Após realizar o agendamento é necessário que você entenda que precisa conferir, na página do próprio serviço do INSS, a documentação que você precisará apresentar no dia do seu atendimento pessoalmente na previdência social.

Em alguns casos de agendamento online de perícia é necessário entender que é preciso emitir o documento de pensão por morte e salário-maternidade pela Internet e enviar seus documentos pelos correios.

Clique aqui para fazer o cadastro do seu.

Perguntas frequentes sobre o INSS

1) O que é o auxílio-doença?
O auxílio-doença trata-se somente de um benefício da previdência social que é pago para o segurado que se encontra incapacitado para o seu trabalho ou para a sua atividade habitual por mais de 15 dias, depois de cumprida a carência exigida de pagamento, quando for o caso de fazer a solicitação do benefício.

2) Quem é o responsável pelo pagamento do benefício do INSS?

Quando você trabalha registrada pelo regime de contratação CLT é necessário  quando você se afasta é necessário que durante os primeiros 15 dias seguidos de afastamento das atividade por motivo de doença ou de acidente de trabalho ou de qualquer natureza, será de responsabilidade da empresa que faça um pagamento para o segurado empregado o seu salário integral. Depois que passar os 15 dias de afastamento o pagamento do salário do funcionário deverá ser pago pelo INSS após a perícia médica.

3) O que estabelece o novo decreto do INSS?
O decreto publicada recentemente subtrai a exclusividade dos médicos do INSS para realizar a avaliação necessária para a concessão de benefício de auxílio-doença e aposentadoria por invalidez, por exemplo.

Essa mudança de regras para quem necessita fazer a prorrogação dos benefícios e para quem desejar retomar a trabalhar antes do prazo do atestado médico.

No entanto, mesmo com essa flexibilidade nova desse decreto, que fique claro que não foi afastada a possibilidade do INSS fazer uma convocação do segurado, em qualquer hipótese e a qualquer tempo, para avaliação pericial e para confirmar se há necessidade de afastamento mesmo pelo INSS.

Inss Consulta

Inss Consulta

4) O que muda da prática no INSS?
– Com esse novo decreto o INSS vai passar a aceitar o atestado de médicos do SUS conveniados nos casos da pessoa não conseguir um atendimento por peritos do INSS
– O trabalhador tem autorização para retornar ao trabalho no dia seguinte à data recomendada para a sua recuperação total do mal acometido, independentemente da pessoa fazer uma nova perícia que ateste que a pessoa está apta a trabalhar.
– Segundo esse novo decreto os médicos do SUS ou particulares vão poder atestar as solicitações de prorrogação de benefícios como por exemplo: auxílio-doença das pessoas que estão hospitalizadas e que não conseguem se movimentar.

5) Serão aceitos atestados de qualquer médico do SUS?
Na prática a resposta é não. Somente nos casos em que o médico do SUS tiver um convênio, o trabalhador vai poder ser examinado por peritos que não tenham vínculo do INSS.

O decreto novo do INSS somente autoriza que o INSS possa estabelecer os convênios com órgãos e entidades públicas que fazem parte do Sistema Único de Saúde (SUS).

Para mais informações acesse: http://www.previdencia.gov.br.

 

Recomendados para você: